O Belmond Copacabana Palace acaba de reinaugurar sua Pérgula. O restaurante onde é servido o café da manhã dos hóspedes passou por uma super reforma, cujo investimento foi superior a 8 milhões de reais. Um ambiente belíssimo integrado à piscina está aberto também a não hóspedes do hotel, com um cardápio completamente reformulado pelo chef Filipe Rizzato. A boa notícia é que fazer uma refeição no Copa custa menos do que você imagina!

A história do Copacabana Palace iniciou em 1923, numa época em que Copacabana ainda era quase deserta. O hotel foi o primeiro grande edifício do bairro! Planejado para ser luxuoso em cada detalhe, se transformou num símbolo do Rio de Janeiro e recebeu inúmeros artistas, autoridades e socialites do mundo inteiro. Mas, se você pensa que é preciso ser milionário para fazer uma refeição no Copacabana Palace, está enganado! No cardápio da Pérgula, por exemplo, não há pratos com valores de três dígitos.

O menu criado pelo chef Filipe Rizzato foi pensado para valorizar ingredientes brasileiros, já que essa é uma forma de mostrar aos frequentes turistas estrangeiros a qualidade dos insumos do nosso país! O chef optou por um menu enxuto, que pode mudar periodicamente, e pratos que podem ser compartilhados. Na noite em que estive jantando na Pérgula, foi isso que nós fizemos, em uma mesa com cinco pessoas, dividimos quase todos os pratos do cardápio! Quando as entradas chegaram à mesa, pudemos ver um mix de cores e sabores. Frutos do mar, carne, salada e opção vegetariana (preços entre R$ 52 e 68) foram apresentados nas louças com toque rústico feitas especialmente para a Pérgula.

A reforma incluiu absolutamente tudo novo, até mesmo louças, talheres, copos… Tudo! O projeto da nova Pérgula é do escritório Muza Lab, que fica em Londres. Investindo em cores vibrantes e conforto, o ambiente é muito alegre – com destaque para os sofás amarelos e um enorme painel que retrata a paisagem de Copacabana, pintado pela artista francesa Dominique Jardy. Muitas plantas naturais também compõem a decoração e lustres suntuosos pendurados no teto espelhado trazem requinte ao local.

Cadeiras de madeira e mesas com tampo de mármore estão na área interna e externa. Uma grande novidade na Pérgula é a show kitchen – parte da cozinha que está dentro do salão, contando com uma churrasqueira a brasa. Na varanda, junto à piscina, o novo bar da Pérgula é revestido de pastilhas turquesa. É de lá que saem drinks como o refrescante Carambola Mojito, coquetéis servidos dentro de cocos frescos e jarras de sangria para dividir, criações do talentoso mixologista Rodrigo Mello. Os drinks custam a partir de R$ 38.

Entre os pratos principais, o surpreendente risoto de beterraba com queijo cabra e agrião foi unanimidade na nossa mesa. Todos gostaram, até mesmo quem não é fã de beterraba (estou incluída nesse grupo). Achei um dos melhores pratos do cardápio, se precisasse escolher apenas um (afinal, não é todo dia que a gente pode experimentar tudo, né? Rs) acho que seria ele. E é justamente o de menor valor entre os principais: R$ 72.

Outra boa surpresa foi a moqueca vegana de shitake, acompanhada de arroz basmati e caju caramelado. Além de ter apresentação linda, é daqueles pratos onde a proteína animal simplesmente não faz falta. O polvo grelhado também é um espetáculo… Ponto perfeito, macio, saboroso. Um carré de cordeiro muito bem executado, acompanhado de couscous marroquino e do original hummus de abóbora fecha minha lista de pratos preferidos do menu da nova Pérgula!

Esses dois últimos são os mais caros do cardápio, saem por R$ 98. Valores justos considerando que todos os insumos são de extrema qualidade, as receitas são desenvolvidas por um chef renomado com anos de estudo e experiência e o ambiente é nada menos que um hotel 5 estrelas! Além disso, o serviço do Copacabana Palace é fantástico, basta entrar lá para notar a cordialidade de todos os funcionários.

Na ala das sobremesas, fiquei encantada com o “Cacau de Chocolate”. Trata-se de uma casca de chocolate que deve ser quebrada – dentro dela está um sorbet de cupuaçu e uma mousse de chocolate amargo. Os sorbets (sorvetes sem leite) são todos produzidos lá mesmo com frutas brasileiras in natura, como manga e goiaba.

Fazer uma refeição na nova Pérgula é uma ótima forma de vivenciar um lado requintado do Rio! Isso sem falar na possibilidade de observar de perto a piscina icônica do Copa, que também foi recém reformada. E ainda tem o corredor da Pérgula, que fica em frente à piscina e recebe decoração diferente a cada ano.

Para acompanhar todas essas mudanças do Copa, Arnaldo Danemberg, que é o curador do espaço, convidou a designer de interiores Paola Ribeiro para dar o tom do local nesse ano. O resultado é uma ambientação com diversos móveis de madeira, alguns reaproveitados, a exemplo de uma mesa de centro que virou sofá. Diria também que o novo corredor da Pérgula é marcado por brasilidade!

Enfim, o Copacabana Palace conseguiu ficar ainda mais incrível depois dessa reforma… Não é à toa que em quase 100 anos de história, o Copa não perde o posto de hotel dos sonhos. E é um sonho possível! Para a maior parte das pessoas, não é um lugar para ir todos os dias. Mas vale se organizar para uma data especial, né?! Não hóspedes devem reservar pelo telefone 21 2548-7070 ou pelo site do Belmond Copacabana Palace.

*As fotos desse post foram tiradas em dois momentos diferentes: um jantar na Pérgula e o evento de inauguração do corredor da Pérgula. Ambos foram cortesias do Belmond Copacabana Palace.

Escrever um comentário