Uma das coisas que eu mais amo no Rio é a possibilidade de viver aventuras dentro da cidade… Por isso, escolhi o Rapel na Pedra do Pontal para fazer parte da plataforma Trips do Airbnb – onde a ideia é que um morador da cidade crie uma experiência especial para mostrar a outras pessoas e seja anfitrião do passeio. Assim, sou a anfitriã do Rapel na Pedra do Pontal! Contando com o apoio do melhor guia que eu conheço, o Moisés do Paraíso Radical RJ.

Nunca vou esquecer de quando fiz rapel pela primeira vez. Eu achava que ia morrer de medo… Mas a energia do momento me fez esquecer qualquer receio e a sensação de satisfação tomou conta! Acho que é algo que todo mundo deveria viver, até porque é uma aventura muito segura e que não exige conhecimento prévio. Para fazer o Rapel na Pedra do Pontal, é preciso subir até o topo da pedra através de uma trilha. Essa trilha é rápida, em torno de 15/20 min. Há alguns trechos íngremes, mas indo pelo lugar certo e com cuidado, todos conseguem subir sem problemas.

A parte mais complexa é um pequeno trecho que deve ser feito com corda. Essa corda não está sempre por lá, mas o nosso guia a coloca na hora e se certifica de que ela está bem presa. Passar por essa parte sem corda pode ser perigoso, mas com a corda se torna bem tranquilo. Apesar de ter apenas 127 metros de altitude, a Pedra do Pontal possui um visual muito especial! É um dos lugares mais bonitos do Rio, na minha opinião. Isso porque a Pedra do Pontal está exatamente entre as Praias da Macumba e do Recreio. Dessa forma, tem mar dos dois lados.

Depois de chegar lá em cima e tirar algumas fotos da vista, é o momento de receber as instruções do guia Moisés do Paraíso Radical RJ. Ele é responsável por todo o equipamento de segurança, que inclui cadeirinha (peça que fica fixa na cintura e pernas), capacete e luvas para cada pessoa, além de todos as cordas. Rapel é uma atividade muito segura porque você estará preso por uma corda de segurança na cintura durante todo o tempo. Através dessa corda, você mesmo vai controlar o ritmo da descida. Pode ser bem devagar ou rápido, dependendo da vontade/habilidade/experiência de cada pessoa.

Por isso, é uma atividade interessante tanto para iniciantes como para pessoas mais aventureiras! No nosso primeiro dia de Rapel na Pedra do Pontal, por exemplo, tínhamos um grupo bem heterogêneo. Especialmente, duas pessoas de extremos diferentes: uma daquelas que quer se jogar antes mesmo de ouvir as instruções do guia e outra que, quase começando a descida, afirmou que não teria coragem. Resultado: todos fizeram o Rapel na Pedra do Pontal, porque o Moisés percebeu o jeito certo de auxiliar cada pessoa a superar seus limites. Cada um foi no seu ritmo e todos saíram muito felizes!

Se você tiver medo de altura, o guia vai ficar ao seu lado durante todo o tempo. Mas se já estiver mais acostumado com aventuras, ele poderá sugerir algumas posições diferentes no rapel, para que seja uma experiência mais radical. Ou seja, cada um define a sua intensidade no Rapel na Pedra do Pontal. Ah, o paredão tem 26 metros e é 100% positivo – o que significa que os pés podem ser apoiados na pedra durante toda a descida.

Turistas estrangeiros são muito bem vindos no Rapel na Pedra do Pontal, pois eu traduzo para inglês todas as instruções que o guia passa. No primeiro dia, já tivemos a honra de contar com a presença de um casal de poloneses. Foi muito especial ver os gringos curtindo essa aventura no Rio! Deu uma sensação gratificante de estar dividindo uma pequena parte da vida carioca e colaborar um pouquinho com o turismo da cidade. Mas também é uma experiência para moradores, já que tem muita gente que mora a vida inteira no Rio e não conhece alguns pontos bacanas da cidade! Prova disso é que, no primeiro grupo, tivemos quatro cariocas praticando pela primeira vez o Rapel na Pedra do Pontal. Foi incrível ver a alegria e animação de todos!

Depois de viver a adrenalina do Rapel na Pedra do Pontal, basta voltar até a praia pela mesma trilha da subida (como na volta é apenas uma parte da trilha, são uns 10 minutos de descida). Aí você escolhe: pode ir embora ou aproveitar para curtir o resto do dia na Praia da Macumba ou na Praia do Recreio. Difícil é escolher qual delas é a mais bonita, mas como estão grudadas, também dá para ficar um pouco em cada uma. O Rapel na Pedra do Pontal descrito aqui é uma experiência do Airbnb na qual eu sou anfitriã. Para conferir disponibilidade de datas e fazer sua reserva é só acessar esse link aqui (o valor é R$ 100). Vem viver o Rapel na Pedra do Pontal com a gente, é uma aventura inesquecível!

  • Obrigada aos amigos que estiveram presentes no primeiro dia do Rapel na Pedra do Pontal:

Lu – Te Vejo Pelo Mundo – veja aqui o que ela achou da experiência

Vivi – Vivi na Viagem – veja aqui o que ela achou da experiência

Thata – A Cara do Rio – veja aqui o que ela achou da experiência

Cris e Igor – Cris Pelo Mundo

  • Se você curte trilhas e aventuras, tenha uma boa bota de trilha, faz toda a diferença. Eu uso a Bota Ecosafety modelo PS-157 e gosto muito. Ela custa R$ 119 no site das Botas Ecosafety e com o código “VIDACARIOCA” você ganha 20% de desconto.

2 comentários

  1. D+ amei!! Beijão

    • Oi Isabel!
      Que bom que vc gostou! Te espero para vivermos essa aventura juntas! 😉

      Beijos,
      Juliana

Escrever um comentário